O Produto Educacional

Em 2016 foi aprovado pela CAPES o primeiro Mestrado Profissional em Rede Nacional na Área de ensino, o PROFEPT – Educação Profissional e Tecnológica, sediado em um Instituto Federal e composto por 20 polos em diversos Institutos Federais.

De acordo com o documento da área de ensino da CAPES (2016), a principal característica dos mestrados profissionais é o de indissociabilidade entre a formação profissional, a pesquisa desenvolvida nele e o contexto de atuação do pesquisador. Sendo assim, os problemas encontrados, bem como os objetivos advém do cotidiano dos profissionais. Nessa perspectiva, os processos formativos nos mestrados profissionais visam contribuir com a solução das problemáticas emergidas em cada realidade.

Para tornar concreta a articulação do ensino com a aplicação profissional, nos mestrados profissionais, além da dissertação, faz-se necessário desenvolver um produto educativo que possa contribuir para o aperfeiçoamento do ensino. É importante destacar que este deve constituir-se em material que possa ser utilizado por outros profissionais, em situações reais.

Nesta direção, propusemos como produto educacional de nossa pesquisa as “Oficinas de formação: Refletindo sobre a avaliação da aprendizagem na Educação Profissional e Tecnológica”. Elas têm como objetivo geral oportunizar aos participantes o contato com instrumentos e critérios avaliativos que podem ser utilizados em uma proposta de avaliação diagnóstica, formativa e somativa, considerando a concepção da educação profissional e tecnológica, levando a discussões e reflexões sobre o tema, e difundindo entre os participantes a concepção de avaliação como uma prática formativa. As oficinas foram elaboradas a partir da pesquisa realizada com os docentes e os trabalhadores-estudantes do Curso Técnico Subsequente em Administração do IFSC – Campus Caçador, cujo objetivo foi discutir sobre a Avaliação da Aprendizagem na Educação Profissional e Tecnológica, analisando as práticas avaliativas no Curso Técnico Subsequente em Administração, e a partir delas desenvolver um produto educacional que contribua com o processo formativo junto aos docentes, considerando a concepção de Educação Profissional e Tecnológica e a avaliação como uma prática formativa.

Esta formação tem como público alvo docentes que atuam na Educação Profissional e Tecnológica, bem como equipes pedagógicas. Está organizada em três encontros presenciais de duas horas, totalizando seis horas. A cada encontro, se discute temáticas diferentes, a fim de proporcionar momentos de novas aprendizagens. Com isso busca-se ampliar os conhecimentos dos participantes sobre a Avaliação da Aprendizagem na Educação Profissional e Tecnológica.

Para a execução desta proposta de formação, é necessário a presença de no mínimo um professor formador, que pode ser um integrante da coordenadoria pedagógica (pedagogo ou técnico em assuntos educacionais). O formador, poderá intervir a partir das demandas dos professores, ajudando a esclarecer dúvidas, fornecendo ajuda e apoio nas discussões.

Os temas abordados sobre a Avaliação na Educação Profissional e Tecnológica, neste material são:

  1. A avaliação da aprendizagem como uma prática formativa: tipos de avaliação;
  2. Ressignificando a avaliação da aprendizagem no ensino por competência;
  3. Instrumentos e critérios avaliativos: possibilidades para a Educação Profissional e Tecnológica.

A estrutura e organização de cada encontro apresenta alguns elementos comum a todos: objetivo do encontro, conteúdo, possibilidades metodológicas e material de apoio. Almeja se que os participantes dessa formação, além de refletirem sobre a temática, sinta-se impelidos a pensar novas possibilidades de uso da avaliação em suas práticas.